União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, lança campanha ambiental que visa a proteção das abelhas

União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, lança campanha ambiental que visa a proteção das abelhas. 🐝

Mal começa a Primavera, há uma tarefa que se repete por todo o lado: cortar as ervas daninhas e as flores selvagens que delas rebentam entre os passeios de casa ou as pedras e muros da freguesia, ou florescem nos jardins públicos. E se, com esta rotineira ação, estivéssemos a prejudicar insetos polinizadores como as abelhas? E se, com isso, nos estivéssemos também a prejudicar?

Globalmente, as abelhas polinizam até 170.000 espécies de plantas e as frutas e vegetais seriam muito menos abundantes sem abelhas; de facto cerca de um terço dos alimentos que comemos depende da polinização, pelo que as abelhas, juntamente com outros polinizadores, contribuem significativamente para a segurança alimentar mundial (1). O valor económico dos serviços de polinização a nível mundial foi inclusive, estimado em cerca de 150 mil milhões de euros (2).

É por isso que a União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, decidiu deixar de cortar alguns dos jardins à sua responsabilidade, mantendo uma manutenção mais “leve” dos mesmos. O objetivo será alargar a várias zonas do território e as abelhas agradecem.

(1) http://www.worldbeeday.org

(2) Economic valuation of the vulnerability of world agriculture confronted with pollinator decline. Ecological Economics (2008), doi:10.1016/j.ecolecon.2008.06.014. Nicola Gallai, Jean-Michel Salles, Josef Settele, Bernard E. Vaissière