TRADIÇÕES FAMILIARES

Dada a predominância do setor primário na União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, podem ser considerados produtos típicos tradicionais aqueles que são produzidos no seio da atividade agrícola e pecuária, pelos pequenos produtores locais e, na maior parte das vezes, pelas famílias tradicionais que mantêm a produção caseira destes produtos típicos. No role dos produtos típicos tradicionais que podem ser encontrados na freguesia destacam-se os enchidos tradicionais como a alheira, a chouriça de carne, o salpicão e a morcela.

A confeção da tradicional broa de milho, da broa doce, da bôla de carne e do pão doce perfilam também no role das confeções típicas e dos produtos tradicionais produzidos pelas gentes desta terra, seguindo o legado das receitas e tradições dos seus antepassados. Em alturas festivas as confeções tradicionais expandem-se aos produtos considerados “típicos tradicionais portugueses” de consumo habitual nessas alturas, como, por exemplo, o Folar da Páscoa, as Rabanadas do Natal e os Bolhelhos de abóbora.

 

DO MAR À MESA

E porque quando falamos de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo não podemos olvidar as suas ligações à Praia de Angeiras e o que a sua comunidade piscatória representa no quotidiano desta freguesia. O peixe e a gastronomia do mar representam um dos ex-líbris desta terra, bem como de todo o concelho de Matosinhos. A comunidade piscatória da Praia de Angeiras conserva o estatuto de ser a única comunidade de pesca artesanal ainda em atividade no concelho de Matosinhos. Esta proximidade do Mar, que possibilita a atividade piscatória, contribui para as excelentes condições de que goza a Praia de Angeiras e transforma-a num pólo de atração de turistas e comensais visitantes que, sentados à mesa, apreciam as maravilhas do Mar, desde o peixe grelhado ao marisco acabado de apanhar.

Do Mar de Angeiras saem os saborosos robalos, a sardinha que é Rainha, os polvos, as fanecas, os congros, as santolas, o camarão, as navalheiras, os lavagantes, as percebes e toda uma panóplia de sabores do nosso Mar, diretamente para os restaurantes locais e para o Mercado Municipal que acolhe visitantes que, vindos de todo o lado, procuram o Peixe de Angeiras.

A indústria conserveira representa também uma das realidades desta freguesia, agora reforçada com a instalação da nova fábrica da conserveira Ramirez, mas contando desde 1940 com a conserveira La Gondola. As conservas de peixe, intrinsecamente relacionadas com Matosinhos, ocupam também o seu lugar de destaque em Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo.