MONTE DE S. BRÁS

O Monte de São Brás localiza-se na margem direita do Rio Leça sobre um afloramento granítico que se despenha abruptamente sobre o rio, no limite entre a União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo e a União das Freguesias de Custóias, Leça do Balio e Guifões. No seu perímetro alberga as capelas de São Brás, também dedicada a Nossa Senhora do Livramento e do Mártir São Sebastião, a cerca de 70 m de altitude. A primeira orienta-se a poente e possui na sua frente uma extensa escadaria, a segunda está orientada a norte e numa cota mais elevada do que a primeira, de costas para o rio Leça.

A capela de São Brás é rodeada por um amplo adro em terra batida, com alguns bancos e mesas e com árvores de grande porte, nomeadamente sobreiros, plátanos, pinheiros, tílias, liquidâmbares e cedros. Anexa à capela, a norte encontra-se a casa da Irmandade de Nossa Senhora de Livramento. A capela de São Sebastião possui na sua parte de trás um miradouro de onde se avista um trecho notável do vale do Leça tendo em primeiro plano os campos agrícolas da Quinta de Santa Cruz do Bispo, outrora residência de verão do bispo do Porto e atualmente um estabelecimento prisional.

A quinta é atravessada pelo rio Leça, evidenciado pela presença de uma galeria ripícola. No plano imediatamente inferior a este miradouro encontra-se um conjunto de azenhas. A capela de São Sebastião está orientada para um escadório que arranca com uma rampa, revestida em calçada portuguesa de granito. Este escadório é encimado por um cruzeiro e pelo Homem da Maça, uma escultura em granito, que constituem um outro miradouro, sobre um impressivo conjunto de blocos graníticos. Deste ponto parte um arruamento até à base da escadaria de acesso à capela de S. Brás.

Atualmente, o monte encontra-se densamente arborizado, prevalecendo eucaliptos e acácias, que perverteram profundamente a escala do local, que primitivamente terá sido dominado por sobreiros e carvalhos. Paralelamente ao muro da Quinta de Santa Cruz do Bispo, corre a Rua de São Brás que é ladeada por altos plátanos e nos conduz ao Largo da Viscondessa, onde se localiza o imponente portão de entrada na quinta. Por sua vez, o Monte de São Brás tem uma proximidade significativa com o Parque da Ponte do Carro e com o Parque da Ciência. Recentemente foi implantado um parque de diversões na encosta norte do Monte, que se encontra inativo. A Festa do S. Brás ocorre neste local em honra de S. Brás e de Nossa Senhora do Livramento.

Celebra-se no 1º domingo após o dia 2 de fevereiro e tem o seu apogeu numa procissão que sai da Igreja Matriz de Santa Cruz do Bispo até ao Monte do S. Brás, onde está a capela do Santo. Há missa campal de manhã e os romeiros compram utilidades e recordações, saciam a fome e a sede nas tradicionais barraquinhas, ou juntam-se na mata envolvente para merendas. A Festa da Senhora do Livramento - Celebra-se no 1º domingo após 3 de fevereiro.

 

PARQUE DA CIÊNCIA

Parque da Ciência ocupa uma área de cerca de 8 hectares e situa-se entre as freguesias de Custóias e Santa Cruz do Bispo e nasceu da reconversão do Aterro Sanitário de Matosinhos. Configura um monte implantado na margem direita do rio Leça, com percursos em seu torno até ao patamar de topo. Este Parque tem na sua constituição várias vertentes. Inserido neste espaço podemos encontrar o Centro de Acolhimento de Animais Abandonados, o Centro de Recolha Oficial – canil Municipal de Matosinhos, o hotel para cães e gatos e o Gabinete médico veterinário. De forma a valorizar as energias renováveis, encontra-se também neste local a Central de Valorização Energética do Biogás e as energias solar e eólica através da implementação de modelos para experimentação.

Junto ao rio Leça, revalorizou-se as margens para que se possa usufruir da ecopista existente no espaço. Também poderá encontrar neste espaço o Jardim Suspenso, assim como um parque infantil e Ginásio ao ar livre. Na envolvente do espaço existe um parque de estacionamento.

 

PARQUE DA PONTE DO CARRO

O Parque da Ponte do Carro foi instalado sobre um troço encaixado do vale do rio Leça, ocupando prioritariamente a margem direita sendo que sobre a margem esquerda passa a uma cota muito elevada o caminho-de-ferro (Porto de Leixões/Ermesinde).

O Parque foi construído numa zona de terreno bastante acidentado, essencialmente florestal, na envolvente de uma ponte medieval sobre o Rio Leça. É constituído por um conjunto de pequenas plataformas interligadas por percursos pedonais. Os percursos ao longo do rio e são acompanhados de espaços relvados e equipados com mesas e bancos e equipamentos de diversão infantil. O núcleo edificado aqui existente revela uma forte associação à vida ribeirinha, existindo nomeadamente moinhos.

Este parque tem também uma ligação íntima à Quinta de Santa Cruz do Bispo, assim como ao Monte de São Brás.

 

PARQUE DE CAMPISMO

O parque de campismo de Angeiras situa-se na União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, a 8 Km do Porto, em frente a uma bela praia nortenha onde se encontra a comunidade piscatória da Praia de Angeiras, a única comunidade de pesca artesanal em atividade no concelho de Matosinhos.

É um parque muito frequentado pelos portuenses durante os fins-de-semana e férias, bem como pelos turistas estrangeiros amantes do caravanismo, dadas as condições que dispõe para a prática destas férias. O parque, de vasto arvoredo, possui alojamentos totalmente equipados, mini-mercado de apoio, restaurante e bar, ambos com lareira e uma bela esplanada frente à piscina, que é gratuita para os utentes campistas. O parque possui transportes públicos à porta, bem como serviço de táxi nas imediações.