Portinho de Angeiras - Primeira pedra para a construção do molhe

Foi lançada a primeira pedra para a construção do molhe de segurança no portinho de Angeiras.
A obra orçada em 3,7 milhões de euros estará concluída nos próximos 18 meses

Só falta terminar a última fase para que a comunidade piscatória de Angeiras possa fi nalmente ver concluída a obra com a qual sonha há décadas. A lota do portinho já foi reabilitada e o aprofundamento do canal de acesso a terra já está realizado. Arrancaram ontem os trabalhos para a construção do quebra-mar que garantirá maior segurança aos pescadores das quase duas dezenas de embarcações que dali saem e para onde regressam todos os dias.

A primeira pedra foi lançada ontem de manhã pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, com a ajuda da presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro. Em representação do executivo da União de Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo esteve, Miguel Hora.

Obra prioritária
Ana Paula Vitorino afirma ter retomado a promessa feita em 2009 por entender ser uma obra prioritária por garantir a segurança física e operacional de quem ali trabalha. “O Governo que se seguiu entendeu que não era”, afirma, sublinhando que terá sido este o único motivo para que o concurso público lançado há 10 anos caísse por terra. Após terminada esta última fase diz ser essencial trabalhar em prol de um enquadramento urbanístico “mais adequado” para que a localidade possa atrair mais visitas.