43º Aniversário do 25 de abril

A importância do poder local democrático presente em todos os discursos no Norte do Concelho

A Junta de Freguesia da União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, assinalou o 43.º aniversário da revolução de 25 de Abril de 1974 com o habitual hastear de bandeiras nos 3 locais e a Sessão Solene na Casa da Cultura, em Perafita.

Em vez de um longo discurso, Fernanda Santos, presidente da Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, na abertura da sessão solene,  preferiu recordar o que viveu e sentiu no dia 25 de abril de 1974. E nessa viagem ao passado sublinhou a importância de serem respeitados os valores conquistados em abril, em detrimento de interesses pessoais e políticas egocêntricas.

Num registo positivo Fernando Sousa, em representação do Grupo de Cidadãos Independentes por Matosinhos, ressalvou que cabe a todas as estruturas políticas nomeadamente, ao poder local, ajustarem-se aos atuais desafios de uma forma transparente e eficaz, capazes de projetarem no futuro, um crescimento equilibrado e sustentável.

PS e CDU – Preservação e Respeito pela História

A membra do Partido Socialista, Paula Fernandes, distinguiu o fundador do PS Mário Soares, “um dos mais marcantes rostos da luta dos valores de abril”. Sublinhou ainda, que para além das atuais políticas definidas do governo, “ a nível local ainda há muito por fazer e é necessário uma mudança de postura e de ideais, para que se cumpra na União das Freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, os referidos valores”.

O membro da Assembleia de Freguesia que representa a Coligação Democrática Unitária, Jorge Machado, no discurso da sessão solene do 25 de Abril afirmou que constituem prioridade do seu partido "não esquecer os crimes e a opressão da ditadura fascista e recusar as tentativas de branqueamento e desculpabilização do fascismo e da sua história. Acrescentou que é preciso “contrariar o conformismo, a passividade e a perda de memória”.

O discurso de encerramento pertenceu ao Presidente da Junta de Freguesia, Rodolfo Mesquita, que considerou que celebrar a revolução do 25 de abril é o ato de preservar a memória e o respeito da História de Portugal.

O autarca discursou sobre a atualidade política mas concentrou-se em temas como a urgência de um desenvolvimento sustentável, consolidado na coesão das políticas sociais, desportivas, culturais, na qualificação, entre outras.

Rodolfo Mesquita, sublinhou a necessidade da prática de uma conduta ética na política, reforçando que devem ser transparentes e assumidas as responsabilidades perante as Instituições da democracia. “Não basta dizer o que supostamente é agradável de se ouvir”- concluiu.

Biblioteca Maria Helena Sampaio

O autarca destacou ainda a criação de uma  Biblioteca na Casa da Cultura, de Perafita, com o nome de “Biblioteca Maria Helena Sampaio”.

A inauguração oficial está marcada para breve.